Início/Geral/Fundação: o que é e porque é tão importante em uma obra

Fundação: o que é e porque é tão importante em uma obra

A obra tem diversas etapas, e a primeira delas é a fundação. Essa etapa é essencial e caso não seja realizada pode causar grandes danos a sua estrutura. No texto de hoje vamos te explicar o que é, os seus tipos e a sua importância dentro de uma obra.

Boa leitura!

 

O que é fundação?

A fundação é a estrutura que sustenta a edificação que será construída, seja ela uma casa ou prédio. Ela prepara o solo para receber as cargas dessa edificação para o solo. Essas cargas são o peso do edifício construído, e as condições climáticas do local. 

É importante analisar alguns fatores antes de escolher qual o tipo deve ser utilizado para que sua função seja realizada corretamente.

É necessário analisar a carga da edificação, ou seja, o seu peso. O nível do lençol freático, ou em outras palavras, o nível de água presente nas camadas internas do local. Além disso, é preciso levar em consideração a geotécnica do solo, que é uma pesquisa sobre o comportamento do solo que irá receber a fundação. 

Essas análises requerem diversos especialistas e demanda esforços, porém, é imprescindível para sua obra

 

Tipos de fundações

Como dito anteriormente, o tipo de fundação depende de alguns fatores. Eles têm suas especificações e funções. Vamos explicar sobre eles.

 

Fundações superficiais

Esse tipo de fundação é rasa e contém apenas 3 metros de profundidade. As fundações rasas podem ser do tipo sapata, que é o mais recomendado para solos fortes e com boa capacidade de absorção do peso da construção. 

Além desse, outra fundação superficial são os blocos, que são recomendados em construções pequenas. Com baixo custo e rápida execução, esse tipo também é indicado para solos fortes.

As grelhas, outro tipo superficial, é pouco utilizado no Brasil pela sua execução complicada e alto custo de execução. Muito utilizado em construções de alvenaria estrutural, o tipo radier é barato, porém só deve ser utilizado em solos mais fracos.

 

Fundações profundas

As fundações profundas, ao contrário das superficiais, vão além de 3 metros de profundidade. São usadas em obras maiores e exigem máquinas para perfuração do solo. Entre as fundações profundas se destacam duas: estaca e tubulões.

A estaca pode ser de diversos materiais e é recomendada para solos instáveis, sem grande capacidade de suporte. Podem ser feitas cravando uma estaca pré-moldada ou ou escavando para depois concretizar.

Os tubulões, funcionam como as estacas, porém para solos mais resistentes. O processo de execução desse tipo de fundação é complicado. Em alguns casos é necessário que um operário desça na abertura. Os tubulões funcionam absorvendo as trações por atrito lateral e pela sua base.

 

Por que é tão importante em uma obra?

Ao conhecer os diferentes tipos de fundação, é possível entender a sua importância. A complexidade que envolve esse processo é essencial para realizar qualquer tipo de obra. Quando não executada corretamente, danos graves podem ocorrer na estrutura e causar instabilidade na mesma — o que pode eventualmente levar a necessidade de demolição da construção.

Conhecer todos os passos de uma obra é fundamental para quem pretende ou já está envolvido em uma. Se você gostou desse conteúdo, não deixe de nos seguir nas nossas redes sociais, Facebook e Instagram!

Por |24 de fevereiro de 2021|0 Comentários

Sobre o Autor:

Deixar Um Comentário